As mentiras que contamos pra nós mesmos

Perder um clássico dói tanto que tentamos nos convencer de que está tudo bem – mas não está

cezar_loureiro_o_globo

 

POR FRED IRÔNICO

Por maior que seja a racionalidade de um ser humano, ainda que dotado da frieza dos números e tabelas classificatórias e mesmo protegido pela isenção das questões técnicas e táticas, basta ele ser um torcedor genuíno para que uma derrota em um clássico rasgue seu peito como faria navalha afiada em duro esmeril.

Falo aqui do admirador de fato. Não aquele que o é em situações convenientes e esporádicas. Refiro-me àquele que à véspera do cotejo com o maior rival já guarda a inquietude no lugar do sono. O sujeito que encontra o almoço temperado pela ansiedade e que busca, debalde, em um gole da cerveja prévia afogar o desassossego que lhe elegeu companheiro.

Revés confirmado, ele tenta dissimular.

Envergonhado ante à esposa, diz-lhe que fora só um jogo.

A fim de reanimar o filho, esboça um sorriso e afirma que isso faz parte da peleja.

Aos consortes de esquadra, comenta que o time perdeu em momento oportuno.

Chega mesmo a construir uma tese possível de que a adversidade talvez seja conveniente. Quem sabe, pondera, o fracasso não afaste a soberba e confira mais seriedade ao escrete.


 

martin_silva


Na solitude de seu peito, todavia, ele escuta a sentença: “Mentira!” O apaixonado sabe que nunca haverá benefícios em cair perante o oponente. Compreende que no derby vale sempre a honra e a glória de ver o seu escudo sobrepor-se ao do rival. Que a despeito de tantos quantos motivos houver, a derrota será sempre indesculpável.

Pressente que a ele cabe enfrentar a tempestade solitária que se instala em seu peito. Capaz de alagar o campo por onde correm seus mais sinceros sentimentos, quase a ponto de impedir que eles retornem. Ele, contudo, aguarda pacientemente o sol da esperança. Que irá drenar todo esse pranto contido e fazer brotar, mais uma vez, a certeza inolvidável de que no próximo clássico tudo será diferente.

 

RELEMBRE: VASCO ELIMINA PALMEIRAS EM UMA DAS MAIORES VIRADAS DO NOSSO FUTEBOL

 

Foto de capa: Cezar Loureiro / O Globo  |  Foto de apoio: Roberto Filho / Agência Eleven / Gazeta Press

PartilheTweet about this on TwitterShare on Facebook

Um pronunciamento sobre

As mentiras que contamos pra nós mesmos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *